sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Objetos de São Paulo (SP)


     Olá! Eu estive planejando essa postagem desde o dia 17/08 e queria fazer um vídeo para expor melhor esses objetos que eu comprei durante a viagem a São Paulo que eu fiz com minha turma da universidade durante os dias 13 e 17/08. Enfim, não deu pra fazer o vídeo e eu resolvi mostrar esses objetos apenas por meio de fotos mesmo.
     Diferentemente da viagem que eu fiz para Ouro Preto no ano passado, nessa viagem eu não consegui comprar vários suvenires para minha família, primeiro porque a viagem foi bastante corrida e nós entramos no ritmo frenético de São Paulo, não dando tempo de olhar muita coisa; segundo porque quando eu encontrei uma loja de suvenires (no Mercado Municipal) os preços dos objetos eram exorbitantes. Assim sendo, eu só comprei coisas para mim e para os meus pais.
     Para além do Mercado Municipal eu comprei um objeto em um dos postos onde paramos e alguns outros na Pinacoteca do Estado de São Paulo. Logo abaixo das imagens a seguir eu falo mais sobre cada um dos objetos:


Eu sempre quis ter uma réplica da Torre Eiffel em miniatura como objeto de decoração. Essa eu encontrei no posto Graal-Topázio em Limeira-SP pelo preço de R$10,00. Decidi comprá-la por causa de seu bom acabamento e decidi começar falando dela porque eu a utilizei como suporte para mostrar alguns dos objetos a seguir.


Sacola contendo o nome da loja de suvenires que eu encontrei no Mercado Municipal de São Paulo.


Imã de geladeira: R$5,00


Imã de geladeira: R$5,00


Chaveiro: R$5,00


Chaveiros: R$5,00 cada


Chaveiro: R$5,00


Embalagem das minhas compras na loja oficial da Pinacoteca do Estado de São Paulo


Cartão contendo a imagem do quadro "Caipira picando fumo" de Almeida Júnior, quadro esse que se encontra na Pinacoteca. Valor: R$2,00


Verso do cartão da imagem acima.


Bloco de anotações da Pinacoteca. Valor: R$8,00


Lápis e borracha da Pinacoteca: R$2,50 cada.


E dois marca páginas gratuitos


Bem, agora eu vou contar uma história: Ao sair da Pinacoteca eu fui com uma amiga a umas lojas próximas ao Mercado Municipal de SP. Como nos atrasamos lá, não deu tempo de nós almoçarmos nesse dia pois tínhamos de voltar para a Pinacoteca e pegar nosso ônibus a tempo. Depois de tomarmos o metrô de volta, decidimos comprar um lanche na estação da Luz e comer em frente a Pinacoteca enquanto esperávamos o horário do nosso ônibus sair. Enquanto comíamos um homem abordava as pessoas que passavam em frente à Pinacoteca para tentar vender-lhes sua revista, a revista "Ocas". Achei curioso o fato de ele perguntar às pessoas: "Vocês conhecem a revista Ocas? Vocês sabem qual é a proposta da revista?", mesmo sendo ele muitas vezes ignorado por elas. Pois bem, ao terminar de comer eu decidi comprar uma revista (pelo valor de R$5,00, sendo que R$3,00 vão para o vendedor) e descobri qual era a proposta da revista: ela faz parte de um projeto social voltado a pessoas adultas sem emprego (moradores de rua, egressos do sistema penitenciário, idosos, etc.) e seu conteúdo aborda questões culturais, sociais e políticas. Até aí eu adorei a proposta e o fato de ter contribuído para com ela, mas tal foi a minha surpresa quando, ao folhear a revista, eu encontrei um artigo falando exatamente sobre o homem que me vendeu a revista e a sua história de vida. Coincidência ou não, esse fato marcou profundamente minha experiência na megalópole brasileira.


Verso da Revista Ocas


Artigo falando sobre o Rubens, "O solitário da cidade grande"


terça-feira, 5 de agosto de 2014

Filme - Hoje Eu Quero Voltar Sozinho


     Fiquei sabendo hoje por meio do Facebook que o filme "Hoje Eu Quero Voltar Sozinho", lançado esse ano e escrito e dirigido pelo Daniel Ribeiro iria ser exibido na TV pela primeira vez, no canal Telecine. Por conta disso me senti motivado a fazer uma postagem "bônus" aqui no Roger's Stuff, a terceira de hoje.
     Eu vi esse filme na sua segunda semana de exibição em Uberlândia com duas amigas da universidade e saímos do cinema maravilhados com a qualidade do filme, tanto em termos técnicos quanto em relação à história em si. Tal qualidade também é facilmente visível quando se vê os inúmeros prêmios que o filme já recebeu até então.
     Minha intenção com essa postagem não é fazer um resumo do filme, que pode ser obtido por meio do trailer oficial do mesmo, mas falar sobre a incrível iniciativa dos responsáveis pelo filme de lançar no mercado um "DVD Pirata Oficial" - um DVD com um encarte simples e contendo apenas o filme - a um valor acessível. 
     Como eu sou totalmente contra a pirataria eu decidi apoiar a causa e garantir uma unidade para mim. Caso você também esteja interessado em obter uma cópia legal do filme, visite o site da Lacuna Filmes. Até mais.




The Scooby-Doo and Dynomutt Hour - The Complete Series (O Scooby-Doo! e Bionicão Show - A Série Completa)


     Olá! Na segunda postagem de hoje eu decidi trazer ao Roger's Stuff o último box que faltava para eu mostrar todos os boxes da Coleção Hanna-Barbera já lançados no Brasil: O Scooby-Doo! e Bionicão Show.
     Esse box traz a primeira temporada da "encarnação" do Scooby Doo que eu mais gosto, que é "O Show do Scooby Doo", além de trazer alternadamente os episódios da série "Dinamite, o Bionicão" presentes em sua primeira temporada.
     As vantagens de se obter um box assim são a opção de escolher o áudio e as legendas em vários idiomas e o acesso a vários conteúdos extras sobre as séries e seus personagens, além da valorização desses clássicos e a iniciativa de os mesmos poderem ser vendidos para exibição doméstica.
     Para obter mais informações sobre o box e sobre os episódios presentes no mesmo, clique nas imagens abaixo (ou abra-as em nova aba/guia para ampliá-las). Não se esqueça de ver também o vídeo no fim da postagem, já que nele eu falo um pouco mais sobre esse incrível box. Até mais.     















O Coração das Trevas - Joseph Conrad


     Olá! Na primeira postagem de hoje eu decidi trazer o livro "O Coração das Trevas", publicado por Joseph Conrad em 1902, mas lançado anteriormente (1899) em três partes pela revista Blackwood's Edinburgh Magazine.
     O livro traz a história de Charles Marlow, um inglês que comandaria um barco a vapor que subiria o Rio Congo com a finalidade de trasportar o Marfim extraído na região e também de trazer de volta à Europa o  personagem Kurtz, um comerciante de marfim.
     Conrad não  menciona ao longo do livro o nome do rio em que Marlow navega, mas por conta de suas descrições é evidente que ele fala sobre o rio Congo.
     É interessante o fato de que pouco tempo depois de eu haver terminado de ler esse livro, ele foi usado como fonte histórica em uma disciplina optativa sobre História da África que eu fiz no semestre passado. Ao longo da discussão sobre o livro nós pontuamos que Conrad escreve sim uma narrativa de caráter crítico a toda a violência do processo de colonização do Congo empreendida pela Bélgica, mas que não deixa de descrever os congoleses de maneira negativamente estereotipada. Foi trazida nessa aula as críticas do escritor nigeriano Chinua Achebe a Conrad e ao livro "O Coração das Trevas". Aos interessados eu sugiro que procurem tais críticas.
     Essa edição que eu possuo pertence à coleção "Clássicos da Abril" e foi lançada em 2010 pela própria editora. Eu consegui comprar esse livro em um sebo em Uberlândia em junho de 2013 pelo valor de R$15,00 e creio que atualmente não seja difícil encontrar esse livro em livrarias ou sebos, tanto físicos quanto virtuais, pelo mesmo valor ou até mais baratos. Com certeza essa é uma leitura que eu sugiro a vocês leitores do blog. Até mais.