quarta-feira, 26 de novembro de 2014

A Pequena Vendedora de Fósforos - Hans Christian Andersen


     Olá! Na postagem de hoje eu decidi trazer um dos livros mais estimados da minha coleção. Na realidade ele está bem velhinho e surrado, mas continua sendo um dos meus livros infantis preferidos: "A Pequena Vendedora de Fósforos", presente na Coleção "No País das Maravilhas", da Editora Record.
     Esse livro chegou até mim do mesmo modo como chegaram alguns outros dessa coleção: de mãe pra filhos, e dentre todos os livros dessa coleção esse é sem dúvida o meu preferido, tanto por causa da história em si, como também pela importância que esse livro teve para o meu processo de alfabetização. Inclusive há várias anotações e rabiscos meus ao longo de suas páginas surradas.
     Creio que o motivo pelo qual essa história tenha me tocado mais do que as outras foi o fato de a personagem provocar um sentimento de empatia muito grande com relação aos seus leitores. Essa história traz as questões da fragilidade, do medo, do desejo e da morte, e o modo como a morte é trazida para essa história como algo ligado a felicidade e libertação é o que mais me encanta, pois traz para uma história infantil uma visão diferente do que é o "morrer". Acho que esse elemento é importante porque eu acho que pensar sobre a morte é importante desde sempre, principalmente porque a meu ver a "cultura dominante" tem sido a de negação da morte.
     Enfim, esse livro me suscita diversas outras questões, mas acho melhor finalizar essa postagem por aqui para não me estender muito. Para acompanhar a história, clique nas imagens abaixo. Até mais.











segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Por uma Vida mais Doce - Danielle Noce


     Olá! Na postagem de hoje eu decidi falar deste livro que é uma preciosidade dentre os últimos lançamentos dos livros de culinária: o "Por uma Vida mais Doce" da Danielle Noce (responsável pelo site "I Could Kill For Dessert" e pelo canal "Danielle Noce" no Youtube).
     Eu acompanho o canal da Dani no YouTube a bem pouco tempo (cerca de um mês, mais ou menos), mas desde que eu a "conheci" eu não consigo mais deixar de acompanhar tudo o que ela posta, primeiro porque eu sou fanático por doces; segundo porque eu adoro cozinhar e vendo os vídeos dela eu já aprendi diversas coisas interessantes sobre o processo de preparação de alguns doces e salgados também.
     Quando o livro "Por uma Vida mais Doce" foi lançado eu fiquei com uma vontade enorme de comprá-lo, mas tinha decidido esperar um pouco por conta do preço meio salgado, contudo, quando eu soube que aqueles que comprassem o livro pelo site da livraria Saraiva tinham a opção de pedir o livro já autografado eu não resisti e acabei fazendo meu pedido.
     Como eu disse anteriormente, valor do livro é um pouco salgado, mas pela qualidade do mesmo eu acho que compensou bastante. Como ultimamente eu tenho andado bem sem grana rs, eu tive que comprá-lo em suaves prestações, portanto, àqueles que se interessam por um bom livro de confeitaria, mesmo que assim como não não estejam dispondo de muito dinheiro, aí vai uma ótima sugestão. Até mais.
  










domingo, 23 de novembro de 2014

(Im)previsível - Andréa Pelagagi


     Olá! Na postagem de hoje eu decidi trazer um livro que chegou recentemente para mim, o (Im)previsível da autora Andréa Pelagagi.
     Eu conheci a Andréa quando eu ainda era bem pequeno e fazia Kumon em Uberaba, desde então eu não mais a vi pessoalmente, no entanto, desde que eu soube que ela tinha lançado seu segundo livro, eu fiquei morrendo de curiosidade para tê-lo, não só para incentivá-la, mas também para conhecer sua forma de escrita.
     Ter comprado e lido um livro infantil nesse momento da minha vida foi muito surpreendente, principalmente porque me fez recordar que eu não abro um livro infantil há um bom tempo, além de me fazer recordar os bons momentos em que eu lia diversos livros infantis na biblioteca da minha escola e também no Kumon. Com isso, esse livro abriu uma porta do meu passado que já tinha se fechado sem que eu percebesse e isso foi extremamente gratificante.
     Nas imagens abaixo é possível conferir mais alguns detalhes do livro. Caso você queira adquiri-lo para conhecer sua história peça informações clicando aqui. Até mais.
     



Essa foi sem dúvida uma das dedicatórias mais legais que eu já vi em um livro rsrs.



quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Objetos de Belo Horizonte (MG)


     Olá! Na postagem de hoje eu venho mostrar a vocês os suvenires que eu comprei durante a minha estada em Belo Horizonte na segunda e terça feira (10 e 11 de novembro).
     O meu irmão tinha uns compromissos na cidade durante esses dias e eu quis acompanhá-lo para passear e conhecer os encantos da capital mineira, bem como às suas igrejas, seus museus, centros comerciais, bibliotecas, etc.
     Eu andei bastante pelo centro de BH durante a minha estada lá e confesso que não encontrei muitas opções para a compra de suvenires baratos, com exceção de algumas lojas no Mercado Central (que é imenso e cheio de variedades). Como eu não dispunha de muito dinheiro eu acabei comprando mesmo apenas o básico dos suvenires: chaveiros e ímãs de geladeira; sendo que os preços desses itens variaram de R$03,00 a R$05,00.
     Veja abaixo as fotos que eu fiz desses objetos antes de distribuí-los para os meus familiares. Até mais.






domingo, 9 de novembro de 2014

Objetos - Maquete


     Olá! Há um bom tempo que eu não faço uma postagem mais longa aqui no Roger's Stuff, então eu decidi fazer isso hoje. Nessa postagem eu quis trazer uma maquete do centro de uma cidade fictícia e/ou aleatória que eu criei durante o mês de setembro durante as minhas férias da faculdade.
     Um dos meus hobbies é criar coisas em papel, papelão, isopor, etc. e geralmente quando eu penso em criar algo eu realizo esses trabalhos manuais com muita rapidez. Eu já fiz muitas coisas que se perderam com o passar do tempo mas, de hoje em diante, tudo que eu criar vai ser trazido aqui para o Roger's Stuff dentro dos marcadores "Hobbies" e "Objetos", como uma forma de mostrar a vocês leitores o que se passa pela minha mente ao mesmo tempo em que eu começo a formar um "inventário" dessas "obras" rsrs.
     Bem, voltando a falar dessa maquete eu gostaria de salientar a minha admiração por edifícios e pela forma como eles otimizam os espaços e dão forma ao meio urbano. Essa maquete teve uma influência grande da minha viagem a São Paulo em Agosto, não apenas dela, mas de uma série de outros itens interessantes que eu gosto de admirar em qualquer cidade que eu visite.
     Longe de querer representar um modelo "perfeito" de cidade, a minha intenção com essa criação foi ver como diferentes formatos de edifícios iriam compor uma paisagem urbana (como um todo) em miniatura, por isso eu não me preocupei com elementos importantes de uma cidade real (como faixas de pedestres, semáforos e outras sinalizações, arborização mais intensa, etc).
     Veja abaixo outras fotos gerais e detalhadas desse trabalho que teve duas semanas de duração. Até mais.